Titulo da Imagem
Titulo da Imagem
Titulo da Imagem
A quaresma e sua influência na umbanda

Somos genuinamente umbandista ou uma espécie de vertentes do catolicismo? Somos uma religião brasileira que temos nossos próprios fundamentos, somos orientados e guiados por nossos mentores. E nessa época do ano onde é comemorado “Sexta-feira Santa”; “Sábado de Aleluia” e “Pascoa” nós respeitamos as crenças, mas não podemos fazer disso nossa crença.

Em pouco mais de cem anos de umbanda seus adeptos vem tentando se descivilizar dessas influências e fazendo com que chega numa síntese individual, o maior inimigo aqui no caso é o próprio praticante. Pois como não somos uma religião de conversão, nossos irmãos que migram de outras doutrinas para a umbanda, acabam por trazer suas práticas e crenças.

E a prática de presentear as pessoas com ovos pintados e adornados da Páscoa cristã, remontada ao início do cristianismo (séc. IV d.c). Essa isenção está atrelada aos vários processos de assimilação e incorporação de elementos das culturas pagãs operadas pela igreja cristã primitiva. Sabemos que as civilizações antigas, tanto do extremo oriente quanto médio-orientais e do norte europeu, desenvolveram esse simbolismo à ideia de renascimento e renovação da vida. Quaresma é um tempo de purificação e reflexão, ou seja, um preceito “católico” e faz parte da crença deles.

Bem como para o africanismo esse período também era lembrado bem antes do cristianismo, por um evento chamado “Olorogun”. Onde em um período do ano os Orixás travavam uma guerra contra as forças das trevas, nesse período os Orixás permaneciam na natureza “na guerra” para manter o equilíbrio natural em nosso planeta e após esse período retornavam aos seus devidos assentamentos nas casas do santo uma crença do povo africanista.

Precisamos nos atentar para que não façamos uma inversão de conceitos, não devemos deixar que a influência que deveria enriquecer nossa umbanda acabe por tomar um espaço que não pertence a nós venha se tornar sem fundamento. Somos uma religião naturalista devemos deixar que a naturalidade de nosso ser faça sim essa reflexão interna, mais não em um período curto de tempo, e sim durante toda a nossa jornada aqui no plano terrestre.

Renascemos todos os dias quando após nossas sessões nos templos, sentimos que estamos renovados pela energia deixada por nossos mentores. Não precisamos nos limitar em nosso pequeno mundo material, precisamos agir em favor aos nossos milhares de irmãos que necessitam de um auxílio.

Portanto sejamos melhores a cada dia, como irmãos, como praticantes da verdadeira Umbanda. Buscando nossa própria identidade. Lembrem-se disso o mundo espiritual não entra em recesso, todo dia, é dia santo. Nossos caboclos, pretos velhos, crianças e Exus não descansam e vão à luta irmãos e irmãs, afinal somos “UMBANDISTA” essa é nossa fé. O amor, a caridade, a humildade são nossa doutrina, isso é o que somos 100% Umbanda. (Sacerdote Irbs santos)

(67) 3022-4482

(67) 99261-8495 Irbs

Rua Dinarte Antunes Moreira, 509

Bairro Conjunto União 2

CEP. 79091-521 - Campo Grande/MS